Valor de ativos biológicos impulsiona lucro da Kablin

Companhia fechou o trimestre com lucro líquido de R$ 330,83 milhões, acima do previsto

São Paulo – O lucro líquido de R$ 330,83 milhões reportado nesta quinta-feira pela Klabin, acima do previsto por analistas que acompanham a fabricante de papéis, é sustentado no forte resultado na linha de variação do valor justo de ativos biológicos. O indicador, que reflete o peso da base florestal dentro dos negócios da empresa, apresentou resultado positivo de R$ 333,12 milhões no trimestre, ante R$ 19,25 milhões no mesmo intervalo do ano passado.

Com isso, o lucro bruto da companhia, calculado a partir da soma da receita líquida e do valor justo dos ativos biológicos, descontado o custo dos produtos vendidos (CPV), ficou em R$ 704,08 milhões. O resultado foi 151% superior ao lucro bruto de R$ 280,40 milhões apresentado pela Klabin no terceiro trimestre do ano passado.

De acordo com a companhia, a elevação do valor justo dos ativos biológicos no período foi ocasionado pelo aumento dos preços da madeira. O efeito da exaustão do valor justo dos ativos biológicos no CPV, por sua vez, apresentou menor variação em relação a trimestres anteriores e atingiu R$ 86 milhões. “Dessa forma, o efeito não caixa do valor justo dos ativos biológicos no resultado operacional (Ebit) foi positivo em R$ 247 milhões durante o terceiro trimestre”, destacou a Klabin no balanço divulgado nesta quinta-feira.

Além do impacto causado pela conta de valor justo dos ativos biológicos, o lucro líquido do terceiro trimestre também é explicado pelo resultado operacional da empresa. No trimestre, a Klabin conseguiu ampliar a receita em 10% na comparação com o mesmo período do ano passado, para R$ 1,086 bilhão, e ao mesmo tempo reduzir o CPV em 2%, para R$ 714,81 milhões.

A reversão do resultado na comparação com o prejuízo de R$ 243,06 milhões reportado no terceiro trimestre de 2011 é explicada sobretudo por questões cambiais. No ano passado, o impacto da variação de quase 19% do dólar nas dívidas denominadas em moeda estrangeira levou a Klabin a registrar resultado financeiro negativo de R$ 524,39 milhões. No terceiro trimestre deste ano, com o câmbio praticamente estável, o resultado financeiro ficou negativo em R$ 54,86 milhões.