Vale: lucro líquido no 3.º trimestre cai 66,2%

receita operacional somou US$ 10,963 bilhões, uma queda de 34,5% na mesma comparação

São Paulo – O lucro líquido da Vale atingiu US$ 1,669 bilhão no terceiro trimestre do ano, o que representou um recuo de 66,2% em relação ao mesmo período de 2011. O lucro é o menor deste o primeiro trimestre de 2010, quando a mineradora registrou ganhos de US$ 1,604 bilhão. A receita operacional somou US$ 10,963 bilhões, uma queda de 34,5% na mesma comparação. A geração de caixa medida pelo Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado alcançou US$ 3,738 bilhões, retração de 61,2% ainda na relação anual.

Na comparação com o trimestre imediatamente anterior, o lucro caiu 37,3%, a receita 9,8% e o Ebitda 27%. No padrão IFRS, a o lucro líquido da mineradora atingiu R$ 3,328 bilhões, redução de 57,8% em relação ao terceiro trimestre de 2011. O maior responsável pelos números menores no trimestre passado foi o preço do minério de ferro, que caminha em trajetória descendente desde o fim de 2011. No terceiro trimestre de 2011, a situação era oposta. No intervalo, o preço médio do minério praticado pela empresa havia atingido o seu pico histórico, de US$ 151,26 a tonelada. Agora, no último trimestre 2012, o preço da matéria-prima começa a apresentar recuperação, mas em níveis distantes daqueles observados no passado.

Ainda no trimestre passado, a produção de minério de ferro pela Vale somou 83,926 milhões de toneladas, o que representou uma queda de 4,5% em relação ao registrado no mesmo período de 2011. Na comparação com o trimestre imediatamente anterior, houve um incremento de 4,2% nos volumes. Essa produção considera 100% da produção da Samarco, empresa na qual a Vale é sócia. Os metais básicos continuam gerando cautela. A produção de níquel no período entre julho e setembro somou 49 mil toneladas, recuo de 15,7% ante o terceiro trimestre de 2011. Já a produção de cobre caiu 19,9% em relação ao mesmo período de 2011, para 68 mil toneladas.