Vale fará baixas contábeis em seu balanço do 4º trimestre

Empresa informou que vai reconhecer baixas relativas ao segmento de fertilizantes e operações de metais básicos no exterior

São Paulo – A Vale fará o reconhecimento de impairments (baixa contábil de ativos) no balanço do quarto trimestre de 2016 e do exercício anual, relativos ao segmento de fertilizantes e operações de metais básicos no exterior.

A informação consta de aviso ao mercado sobre reabertura dos bonds com vencimento em 2026, no qual a companhia explica que, por requerimentos da Securities and Exchange Comission (SEC), dos Estados Unidos, apresentou no Formulário 6-K comentários sobre determinados eventos ocorridos após 30 de setembro de 2016.

A companhia diz que os resultados anual e do quarto trimestre de 2016, previstos para divulgação em 23 de fevereiro, foram afetados por “preços melhores de minério de ferro, tendência de preços de outros produtos e variações cambiais”.

Além disso, a companhia fará o reconhecimento no balanço de impacto de US$ 1,2 bilhão devido a impairment, sem efeitos de caixa, no segmento de fertilizantes, após efeitos de tributos, devido à venda de ativos, em dezembro, para a Mosaic, no valor de US$ 2,5 bilhões.

No comunicado, a Vale afirma que também espera novos impairments “em razão da perspectiva de menores preços de certos produtos” nas operações de metais básicos de Newfoundland and Labrador e Nova Caledônia, em montante ainda não determinado.

Entretanto, a empresa espera que os valores sejam “significativamente menores” do que o impairment reconhecido nestes ativos em 2015.

Por fim, a Vale ressalta que ainda não concluiu os procedimentos de fechamento, revisão e preparação e que os auditores externos tampouco finalizaram os trabalhosos sobre as demonstrações financeiras.