Um brinde ao cafezinho corporativo

A flexibilização do trabalho aumentou a necessidade de o escritório ser um lugar capaz de promover conexões. Mas, afinal, como fazer isso?

Democratização da tecnologia, hiperconectividade e chegada dos millennials ao mercado. Eis alguns dos pontos que alteraram as relações corporativas. Se por um lado as organizações têm grandes expectativas em relação aos seus funcionários, esses também estão mais exigentes. Flexibilidade na rotina, transparência nos processos e espaços menos hierarquizados são características em expansão. Um cafezinho no meio do expediente ganha ainda mais protagonismo no momento em que as relações humanas se tornam tão importantes. Abaixo, o novo papel do café em meio a três tendências consolidadas.

VALORIZAÇÃO DOS ESCRITÓRIOS

Em tempos de home office, a importância do espaço físico aumenta. “Relações humanas são essenciais. Por isso, os escritórios são mais aconchegantes para auxiliar em conexões mais autênticas”, analisa Marcia Bertolini, gerente de Recursos Humanos da Nespresso Brasil. Em uma pesquisa global conduzida pela marca, 82% dos funcionários administrativos consideram que as interações cara a cara são cruciais para criar boas relações. Ausência de baias, mesas não designadas e espaços de descanso são alguns destaques da nova arquitetura dos ambientes. Nela, não pode faltar o “cantinho do café”, um importante aliado à produtividade da empresa. Se bem pensada, a hora do cafezinho vai além da descontração e promove um elo de conexões significativas entre todos os colaboradores da empresa, promovendo um ambiente de confiança e facilitando as trocas de ideias e geração de insights.

QUALIDADE DE VIDA

De acordo com o LinkedIn, 78% das vagas divulgadas na rede social, nos últimos dois anos, mencionaram flexibilidade no trabalho. “O avanço da tecnologia vem permitindo o trabalho remoto – não apenas na condição de home office, mas conectando funcionários ao redor do mundo. Isso propicia um ambiente multicultural e mentes ‘mais abertas’”, pontua Paulo Sardinha, presidente da Associação Brasileira de Recursos Humanos. O grande desafio é garantir que, em meio a tantas flexibilizações, o ambiente de trabalho seja atrativo e o momento de interação seja produtivo.

MAIS TECNOLOGIA E MAIS HUMANIDADE

Tarefas técnicas automatizadas aumentam a importância do estímulo das relações humanas no trabalho. Um estudo do LinkedIn aponta que as habilidades comportamentais ganham espaço nas corporações. “A convivência baseada em respeito, ética e confiança irá evidenciar o quanto uma empresa está na vanguarda”, diz Paulo. Por isso, respeitar o gosto pessoal dos funcionários e oferecer ferramentas para que as pessoas se sintam bem se tornam medidas fundamentais.

É HORA DO CAFÉ!

A pausa para o consumo da bebida sempre fez parte da rotina dos brasileiros. No trabalho, o momento do café é tão importante quanto seus benefícios – afinal, a bebida auxilia na concentração
e disposição. “O café conecta pessoas. Não à toa, a área designada a ele nas empresas ganhou relevância. Mais aconchegante e com oferta de produtos de qualidade, o espaço gera encontros
e conversas significativas, de maneira autêntica”, conta Marcia Bertolini. Seja qual for seu estilo de trabalho e as tecnologias disponíveis, procure investir nas relações humanas e repense seu momento do cafezinho para que ele seja um momento produtivo e com ainda mais significado para sua empresa.

SAIBA MAIS em nespresso.com/profissional  e  @nespresso.br