Uber perde licença para operar em Londres

Bloqueio é mais um revés para as operações da empresa em Londres desde os protestos de taxistas até as anteriores suspensões de licença

O organismo gestor do transporte de Londres decidiu, nesta segunda-feira, não renovar a licença da plataforma de serviço de veículos com motorista Uber na capital britânica, alegando “falhas” que colocam em risco a segurança dos passageiros.

A Uber “não está apta a ter uma licença”, afirmou a autoridade de transportes em um comunicado, assegurando ter “identificado um padrão de falhas por parte da companhia, que inclui várias infrações que colocam em risco os passageiros e sua segurança”.

Por esta razão, “o Transport for London (TfL) concluiu que não concederá à Uber London Limited (Uber) uma nova licença de operador privado em resposta ao seu último pedido”.

O gigante dos transportes poderá, no entanto, continuar operando na capital britânica enquanto houver recursos possíveis, informou.

Este bloqueio é mais um revés para as operações da empresa em Londres desde os protestos de motoristas dos tradicionais táxis pretos até as anteriores suspensões de licença.

Em setembro, as autoridades dos transportes concederam uma prorrogação de dois meses de sua licença, após a expiração de um acordo anterior de 15 meses. A renovação da permissão estava sujeita a uma melhora da segurança dos passageiros.