Twitter: mais um lucro para a conta?

A rede social está fazendo aquilo que sempre devia ter feito: focar em melhorar o próprio produto para que os usuários voltem

A rede social Twitter agora é uma empresa que dá lucro. E é isso que investidores esperam nesta sexta-feira, quando o Twitter anunciar os resultados do segundo trimestre do ano. A previsão é de um lucro de 16 centavos por ação, o terceiro consecutivo e o terceiro de sua história. O faturamento esperado é de 798 milhões de dólares, uma alta de 21% em relação ao mesmo período do ano passado.

Às Sete – um guia rápido para começar seu dia

Leia também estas outras notícias da seção Às Sete e comece o dia bem informado:

O lucro que a empresa começou a dar é um dos motivos para a alta das ações e para o ânimo dos investidores. No último ano, as ações da empresa acumularam alta de 118,9% — e pela primeira vez em anos o avanço não é motivado por suspeitas de uma aquisição. Embora o número de usuários mensais (a métrica que é de fato divulgada pela empresa) cresça num ritmo bem pacato, os usuários diários crescem mais de 10% ao ano há 6 trimestres, o que significa que a rede social está fazendo aquilo que sempre devia ter feito: focar em melhorar o próprio produto para que os usuários voltem.

Lidar com abusos e com usuários nocivos é uma das bandeiras do Twitter para ganhar relevância. Enquanto a rede social Facebook enfrentou escândalos atrás de escândalos que culminaram em uma queda de 19% nas ações ontem, o Twitter passou os últimos dois meses removendo contas falsas, inativas ou bots a um passo de 1 milhão por dia, o que gerou uma redução de 70 milhões de contas.

A notícia preocupou investidores, que temem que essa retirada impacte no resultado de usuários mensais divulgados hoje, algo que deve vir em torno de 338,5 milhões. “Essa atitude reflete como estamos cuidando da saúde do serviço”, escreveu em sua conta no Twitter, o diretor financeiro da empresa, Ned Segal.