Tribunal de Modena rejeita novo recurso do JBS contra a Cremonini

Este foi o quarto recurso que o frigorífico brasileiro apresentou à Justiça italiana

São Paulo – O Tribunal de Modena rejeitou outro recurso do JBS Friboi, em sua disputa para nomear o diretor financeiro da Montana Alimentari – empresa que controla em parceria com o grupo italiano Cremonini. Em nota, a Cremonini afirmou que, pela legislação italiana, a administração de uma empresa cabe unicamente à diretoria. Não seria possível, portanto, que os sócios imponham qualquer tipo de conduta à gestão.

Este é o quarto recurso do JBS que a Justiça italiana recusa. A empresa brasileira tenta, há tempos, nomear o diretor financeiro da Montana, mas esbarra na resistência da Cremonini, sua sócia local. O JBS entrou no capital da Montana e da Inalca, outra controlada da Cremonini, em 2007, por meio de um acordo que envolveu o aumento de capital do grupo. Na época, o valor do negócio era de 225 milhões de euros.

Um trecho da nota da Cremonini, porém, deixou o frigorífico brasileiro – maior produtor de carne do mundo – irritado. Ao se referir à decisão, a empresa afirma que “na Itália existem regras e comportamentos que devem ser sempre respeitados, e órgãos judiciários prontos para verificar e assegurar, quando necessário, sua implementação.” Mais adiante, a nota afirma que “Isto provavelmente não é claro a empresas acostumadas a operar com outras lógicas em diferentes áreas do mundo.”

Em resposta, o JBS divulgou comunicado à imprensa, no qual declara que “se surpreende com tal atitude. A empresa pede, assim, o respeito ao seu direito de transparência e acesso às informações relativas à gestão da Inalca-JBS, de modo a proteger os interesses de seus investidores.”