Terremoto no Japão tira liderança da Toyota

Problemas na produção de carros fizeram a empresa ser ultrapassada por GM e Volkswagen na venda de veículos em 2011

NovaYork – A montadora japonesa Toyota, antes a maior vendedora de automóveis do mundo, foi superada pela americana General Motors (GM) e a alemã Volkswagen, depois que sua produção foi afetada pelas consequências do terremoto no Japão.

A japonesa vendeu 1,79 milhão de veículos no mundo entre janeiro e março, 12% a menos que no mesmo período de 2010.

Por sua vez, a GM vendeu 2,22 milhões de automóveis, retomando assim, pelo menos por um trimestre, o posto de maior vendedora no mundo, que perdeu em 2008 para a Toyota.

A Volkswagen, cujo objetivo é ser a número um em vendas, atingiu a marca de 2 milhões de veículos no primeiro trimestre.

A Toyota também foi afetada, desde o outono (boreal) de 2009, por seus repetidos recalls, já que cerca de 12 milhões de unidades apresentaram defeitos em todo o mundo. Isso manchou a reputação da companhia entre os consumidores.

A montadora, cuja produção está concentrada em grande parte no Japão, também sofreu muito as consequências do terremoto e do tsunami de 11 de março, que devastaram o nordeste do Japão e danificaram muitas fábricas fornecedoras da indústria automobilistica.

Até o dia 3 de junho, as montadoras do grupo no exterior entregarão apenas 40% do total de veículos previstos antes da catástrofe, enquanto este número será de 50% dentro do Japão.