Terceirização cresce 127% em dez anos

Um terço dos postos de trabalho criados entre 1995 e 2005 eram destinados a serviços terceirizados

Nos últimos dez anos, a mão-de-obra terceirizada no Brasil cresceu 127%. Um terço dos postos de trabalho criados entre 1995 e 2005 foram destinados à prestação de serviços terceirizados, segundo Cesit, centro de estudos econômicos da Universidade de Campinas. “Hoje a maioria das grandes companhias tem algum processo terceirizado”, afirma o consultor da MR Consultoria, Miguel Ruiz.

A área que mais sofreu processo de terceirização nos últimos anos foi a de tecnologia da informação, sendo o setor bancário o responsável pela maior parte das vagas –  600.000 no total. “A incorporação de profissionais especializados em suporte tecnológico proporciona resultados com maior qualidade e permite à empresa focar no seu core business“, diz Ruiz.

Segundo o especialista, a terceirização garante às companhias também redução de custos. Para obter esses benefícios, no entanto, elas precisam saber escolher adequadamente o prestador de serviços. “Uma boa consultoria determina o que é melhor para o cliente. O especialista em TI deve ter condições de avaliar e planejar como a tecnologia vai apoiar a evolução dos negócios da empresa”, diz.

Ruiz aconselha as companhias a avaliar, além do custo, a performance das prestadoras de serviços e considerar a adoção do chamado SLA (sigla em inglês para Service Level Agreement), mecanismo no qual a empresa contratante discrimina as garantias de qualidade, quantidade, modalidade e precisão dos serviços a serem oferecidos. Os projetos podem ser personalizados ou até mesmo exclusivos, e o pagamento é feito sob demanda –  ou seja, a empresa contratante só paga pelo serviço consumido.