“Tem gente que vai receber 2 ou 3 reais” do FGTS, diz presidente da Caixa

Segundo Pedro Guimarães, serão 106 milhões de pessoas beneficiadas, em 270 milhões de contas e que agências funcionarão aos finais de semana

O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, afirmou, durante evento sobre a liberação de parte do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), que a instituição fará, nos próximos meses “algo que praticamente nunca foi feito”. “Serão 106 milhões de pessoas que serão beneficiadas, em 270 milhões de contas na Caixa”, disse.

Segundo ele, nos próximos meses, os profissionais da Caixa estarão envolvidos na liberação dos recursos também aos finais de semana. “Não vai ter sábado, não vai ter domingo. Eu e os vice-presidentes estaremos todos os domingos em agências da Caixa em todo o Brasil”, disse.

“Tem gente que vai receber R$ 2,00, R$ 3,00, R$ 4,00. E as pessoas da Caixa vão atendê-las como a quem vai receber R$ 500,00”, acrescentou.

“Alguns falam que R$ 100,00, R$ 200,00, R$ 300,00 não vão fazer diferença na vida de ninguém, mas temos que oferecer mais ao Brasil.”

A divulgação do limite de 500 reais de saque foi razão para decepção, já que nas semanas anteriores havia circulado informações de que a liberação poderia ser bem maior.

Medida Emergencial

Pela manhã, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que a liberação de saques de contas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), é uma medida emergencial tomada para tentar recuperar uma “economia que não vai bem”.

“É algo emergencial, sim, é emergencial, porque a nossa economia não vai bem, né, se bem que já está dando sinais de recuperação. E eu acho que dá para a gente ajudar bastante no corrente ano, entrando um dinheirinho no comércio aí”, disse Bolsonaro em entrevista.