Telemar pede investigação da Vésper

A Telemar, concessionária de telefonia fixa em 16 estados nas regiões sudeste e nordeste, entrou com uma representação contra a Vésper, sua concorrente, na Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Está sendo solicitada junto ao órgão regulador a investigação da mobilidade dos telefones da empresa-espelho Vésper.

A Telemar, que está pronta para lançar a Oi, empresa de telefonia celular, alega que a Vésper não obedece ao regulamento de mobilidade restrita, o que caracterizaria o serviço como móvel. A informação foi dada pelo conselheiro da Anatel Jarbas Valente.

A Telesp Celular e a BCP, operadoras de telefonia celular de São Paulo, já haviam apresentado queixas na agência sobre a mesma questão, no início do ano. “Eu sei porque testei. Com telefone da Vésper eu consegui falar por 30 quilômetros sem que a linha caísse”, afirma um executivo da ATL, operadora da banda B do Rio de Janeiro.

Valente, da Anatel, disse que as denuncias estão sendo apuradas. “Se estiver usando fora de sua área delimitada, então é ilegal”, disse ele.