Tecnisa vê lançamentos e vendas caírem no terceiro trimestre

Montante lançado no período recua quase 45% em relação ao mesmo trimestre de 2010

São Paulo – A Tecnisa encerrou um terceiro trimestre mais fraco que o do mesmo período do ano passado em dois indicadores essenciais para o mercado imobiliário: volume de lançamentos e vendas.

Segundo os dados operacionais preliminares, entre julho e setembro, a Tecnisa lançou seis empreendimentos, totalizando 495,2 milhões de reais. A parcela da Tecnisa corresponde a 312,3 milhões. A cifra representa uma queda de 44,9% em relação ao mesmo período do ano passado.

No comunicado à Bovespa, a incorporadora não menciona claramente o que contribuiu para a redução do volume lançado, mas faz menção a uma “maior morosidade no processo de aprovação” dos projetos.

A lentidão, segundo a empresa, fez com que 76% dos lançamentos se concentrasse nos últimos dias do trimestre, o que levou a uma pequena contribuição dessas unidades no volume vendido no período.

Vendas

As vendas totais no terceiro trimestre somaram 485,4 milhões de reais – um crescimento de 17% sobre o mesmo período do ano passado. Mas a fatia da Tecnisa nessas vendas, 336,9 milhões de reais, representou uma queda de 10% na mesma comparação.

A velocidade de vendas, medida pelo número de unidades comercializadas em relação ao estoque total (VSO), ficou em 18,3% no trimestre.

Nove meses

No acumulado de janeiro a setembro, os lançamentos alcançaram um VGV (Valor Geral de Vendas) de 1,1 bilhão de reais. Essa cifra refere-se apenas à parcela da Tecnisa nos empreendimentos, e é 9,8% maior que a do mesmo período de 2010.

Já as vendas atingiram 1,42 bilhão de reais – parcela apenas da Tecnisa. O montante é 87% maior que o do mesmo período do ano passado.