TCU vê irregularidades em compra de ações da JBS pelo BNDES

O tribunal colocou o ex-ministro Guido Mantega e o ex-presidente do BNDES Luciano Coutinho entre os responsáveis pela operação de compra

Brasília – O Tribunal de Contas da União (TCU) apontou irregularidades e danos aos cofres públicos na compra de ações da JBS pelo BNDES, em 2008, em operação que ajudou o grupo na aquisição do frigorífico National Beef Packing e da divisão de carnes bovinas da Smithfield Foods, nos Estados Unidos.

O tribunal colocou o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega e o ex-presidente do BNDES Luciano Coutinho entre os responsáveis pela operação de compra de ações da JBS pelo banco e pediu explicações a ambos, entre outras pessoas.

O TCU estimou em pelo menos 304 milhões de reais, em valores atualizados, os prejuízos causados pela operação. A conta inclui uma estimativa de “preço excessivo pago pelas ações…sem justificação técnica adequada e demonstrável”, além de dividendos decorrentes não recebidos, segundo o voto e o acórdão do caso.

Além de Mantega e Coutinho, o TCU listou o empresário Joesley Batista entre os responsáveis. Eles e os outros envolvidos terão prazo de 90 dias para apresentar suas defesas ou devolver ao BNDES os valores perdidos na operação apontados pelo tribunal.

O BNDES detém atualmente 21,3 por cento das ações da JBS, por meio do braço de investimentos em empresas BNDES Participações.