Target despede presidente no Canadá após perda milionária

A gigante americana do varejo anunciou a demissão de seu presidente no Canadá após o fracasso de expansão no país, que custou US$941 milhões

Toronto – A gigante americana do varejo Target anunciou nesta terça-feira a demissão de seu presidente no Canadá, Tony Fisher, após o fracasso de sua ambiciosa expansão no país, que lhe custou US$941 milhões em perdas em seu primeiro ano de operações.

A Target disse que Fisher deixará de forma imediata a presidência da companhia no Canadá.

Ele será substituído pelo vice-presidente de operações de marketing, Mark Schindele.

Fisher foi nomeado presidente em 2011.

Supervisionou a implantação da rede no país com a abertura de 124 lojas nas principais cidades canadenses.

A Target foi, por anos, uma das lojas preferidas dos canadenses que vão aos Estados Unidos para fazer compras e aproveitar os menores preços, assim como a qualidade de seus produtos.

Apesar da expectativa gerada com a abertura de mais de uma centena de lojas, os consumidores canadenses deram as costas a Target Canadá pelo elevado preço dos produtos e a escassez de artigos.

Mark Schindele é um veterano da Target, com 15 anos de experiência na companhia. Ele é um dos responsáveis pela abertura de estabelecimentos com um formato diferente, como a Target Express.

Em comunicado, a empresa disse que não prevê o fechamento das lojas no Canadá. Para ela, a chave do sucesso no país passa por ser mais “agressiva”.