TAP diz que privatização deve começar ainda este ano

O primeiro passo é a formação de um grupo interno composto por representantes do governo, pela TAP e pela estatal que controla a aérea

Rio – O presidente da companhia aérea portuguesa TAP, Fernando Pinto, disse que o governo do país pretende iniciar o processo de privatização da empresa até o fim do ano. O primeiro passo, segundo ele, é a formação de um grupo interno do governo, composto por representantes dos ministérios das Finanças e dos Transportes, pela TAP e pela Parpública, estatal que controla a aérea.

“São basicamente essas quatro áreas que participam do processo, mas elas já vêm atuando na preparação de documentos”, declarou, após participar de painel em encontro do setor realizado pela Associação Latino-Americana de Transporte Aéreo (Alta). Segundo ele, a perspectiva é de que 100% da empresa seja privatizada, embora o martelo ainda não tenha sido batido. “Essa é uma das partes importantes a serem definidas.”

Pinto acrescentou que o objetivo do governo é concluir o processo até meados de 2012. “A ideia é ter uma definição do parceiro até metade do ano que vem”, disse. O governo português também ainda não decidiu se a privatização será por leilão ou se seguirá outro modelo. Ao ser questionado se alguma empresa brasileira já manifestou interesse na privatização da TAP, Pinto respondeu que “oficialmente não”. “Nossa análise mostra que (a aquisição da TAP) faria muito sentido para empresas que operam aqui nessa área”, declarou.