Taiwan pedirá remoção do Uber em lojas da Apple e do Google

O Uber opera em Taiwan como uma plataforma da internet, em vez de empresa, e autoridades pedem que a empresa pague os impostos adequados

Taipei – Taiwan planeja pedir que a Apple e o Google, da Alphabet, retirem os aplicativos do Uber Technologies disponíveis em suas lojas de aplicativos na região, disse uma autoridade do governo, aumentando a pressão sobre a empresa de transportes urbanos, que trava uma disputa com a ilha.

O Uber opera em Taiwan como uma plataforma de tecnologia baseada em internet, em vez de uma empresa de transportes, o que as autoridades taiwanesas disseram ser uma representação equivocada de seu serviço e ordenaram que pague impostos adequados.

No entanto, o Uber disse que está se comunicando com as autoridades de Taiwan e cumpre com as regulamentações locais.

“O Uber não faz o que disse que iria fazer, então estamos buscando outros caminhos ao pedir que seus aplicativos sejam removidos da (loja de aplicativos) Apple e do Google”, disse à Reuters por telefone Liang Guo-guo, porta-voz do Diretório Geral de Rodovias de Taiwan, que está cuidando do assunto.

Liang disse que a solicitação incluiria a remoção do aplicativo UberEATS, que o Uber lançou em Taiwan na terça-feira como parte de seu esforço para se expandir além do principal negócio de transporte ao redor do mundo.

Uber e Apple não responderam imediatamente com comentários.

Um porta-voz do Google apontou as políticas do Google Play, sua loja de aplicativos, que indicam que a companhia não permite aplicativos que facilitem ou promovam atividades ilegais, mas não quis fazer mais comentários.