Suzano espera sinergias de até R$900 mi por ano com Fibria

Valor não compreende custos para implementar iniciativas atreladas às sinergias operacionais, projetados em cerca de R$ 200 milhões até 2021

São Paulo — A Suzano Papel e Celulose esperar capturar entre 2019 e 2021 sinergias operacionais de 800 milhões a 900 milhões de reais por ano (antes da tributação) como resultado da combinação de negócios com a Fibria, concluída em 14 de janeiro, informou a companhia em fato relevante nesta terça-feira, 26.

De acordo com a empresa, o valor estimado não compreende custos para implementar iniciativas atreladas às sinergias operacionais, projetados em cerca de 200 milhões de reais até 2021, dos quais 50 por cento em 2019.

A Suzano ainda prevê sinergias tributárias estimadas em 2 bilhões de reais por ano até 2021, segundo o comunicado. “No entanto, a companhia estima que essa sinergia se estenda até o fim do exercício social de 2029, a partir da incorporação societária da Fibria pela Suzano”, esclareceu a companhia.

Veja também

Para 2019, a empresa projeta um investimento total de 6,4 bilhões de reais, sendo 4 bilhões de reais para manutenção e 2,4 bilhões de reais para projetos anteriormente divulgados, incluindo aquisições de terras e florestas da Duratex e ativos logísticos em portos.

O montante total a ser desembolsado este ano é 13,5 por cento menor que os 7,4 bilhões de reais investidos pela Suzano em 2018.