Suspensys: não vai dar para repetir sucesso dos anos anteriores

Companhia sente com nova norma para setor de caminhões e ônibus, que desde o começo do ano prevalece no país

São Paulo – O ano de 2012 não tem sido fácil para o setor de autoindústria no país e a Suspensys, empresa que produz eixos para ônibus e caminhões, está na lista das companhias que vem sofrendo com a queda do segmento.

“Sabiamos que não seria um ano mais difícil e nos preparamos para enfrentá-lo. Até agora estamos indo muito bem. Com a entrada da nova tecnologia Euro 5, o setor já sofreu queda de 30%, na comparação com o ano passado. A previsão era de 10% a 15%”, disse Alexandre Gazzi, presidente da companhia, a EXAME.

Segundo ele, dificilmente o bom resultado obtido pela companhia nos anos anteriores vai se repetir neste ano. “Neste mercado, temos que ser flexiveis”, disse Gazzi.

A Suspensys foi eleita pela terceira vez a melhor companhia do setor de autoindústria da edição especial Melhores e Maiores de EXAME.

O primeiro lugar no pódio do segmento de autoindústria somou vendas líquidas de mais de 640 milhões de dólares no ano passado e lucro líquido de 50,3 milhões de dólares no período. A companhia tem patrimônio líquido avaliado em 150 milhões de dólares.

A liquidez corrente da companhia, um dos melhores índices para medir a situação de liquidez de uma empresa, foi de 2,46 reais – o melhor entre as empresas do setor de autoindústria. Na média, as companhias apresentaram liquidez corrente de 1,37 real.

A Suspensys figura como uma das maiores fabricantes de suspensões e eixos do país. Com 15 anos de atuação, a companhia além do mercado interno, exporta seus produtos para boa parte dos países da América do Sul e outros continentes.