Suicídios e trânsito ruim levam Nova York a refletir sobre Uber

Além de engarrafamentos, o Uber também provoca a aniquilação do setor de táxis, acentuada pelos suicídios de seis taxistas em sete meses

Em Nova York, a ascensão da Uber e de outras empresas de transporte particular provoca engarrafamentos nas ruas de Manhattan, já que mais táxis do que nunca concorrem para atender a pessoas que vão para o trabalho, moradores e turistas. Também provoca a aniquilação do setor de táxis, acentuada pelos suicídios de seis taxistas em sete meses.

Três anos atrás, o prefeito Bill de Blasio tentou limitar temporariamente o crescimento da Uber para estudar seu impacto sobre o congestionamento. A Câmara Municipal acabou com a proposta depois que a empresa fez uma campanha milionária de anúncios na TV e pressão. Na época, 12.600 veículos de transporte de aplicativos circulavam pelas ruas da cidade. Hoje são 80.000, e 2.000 são acrescentados a cada mês.

De Blasio, um democrata em seu segundo mandato, diz que agora cabe à Câmara resolver dois grandes problemas causados por esse crescimento exponencial: a incapacidade dos motoristas de ganhar a vida e o custo econômico do congestionamento das ruas para as empresas da cidade. A Câmara está estudando novas regulamentações para resolver ambos os problemas, mas não há um cronograma de ação.

“Estou aberto a algum tipo de limite, mas me preocupa que seja tarde demais, com tantos motoristas da Uber já nas ruas”, disse o presidente da Câmara, Corey Johnson, que ajudou a sufocar a tentativa de limitar a Uber em 2015, em entrevista. “Receio que isso não conseguiria tudo o que queremos.”

O debate reflete uma discussão internacional sobre como regulamentar serviços de transporte particular, como o da Uber Technologies, que foi lançado em sua cidade natal, São Francisco, em 2009 e chegou a Nova York em 2011. Hoje ele está em mais de 300 cidades de 56 países.

Em Nova York, a ascensão da Uber está matando o setor tradicional de táxis amarelos. Dirigir um táxi dava aos imigrantes um caminho possível para uma vida melhor, disse Bhairavi Desai, porta-voz da Taxi Workers Alliance, uma organização que representa centenas de taxistas.

Jason Post, um porta-voz da Uber, disse que a empresa proporciona emprego a dezenas de milhares de nova-iorquinos e alternativas de transporte aos moradores. “Os novos veículos acompanham a demanda crescente por viagens fora de Manhattan”, disse ele.

Congestionamento

O problema não é só um excesso de táxis, mas que haja tantos circulando no distrito comercial central de Manhattan em busca de passageiros, disse De Blasio. Cerca de um terço deles fica vazio em dias úteis comuns no centro de Manhattan, onde o trânsito se arrasta a menos de 11 quilômetros por hora, 23% mais lento do que em 2010, segundo uma análise de dados da Taxi & Limousine Commission feita por Bruce Schaller, ex-vice-comissário do Departamento de Transporte da cidade.

Esse congestionamento custa à economia cerca de US$ 34 bilhões por ano, segundo relatório da Inrix, um grupo de consultoria sobre transporte de Kirkland, Washington.

Embora talvez seja necessário impor um limite temporário, a solução de longo prazo é a criação de incentivos e multas que encorajem os carros a atender a bairros fora de Manhattan, disse Schaller, que assessorou o pessoal da Câmara na preparação das novas regulamentações para o setor.

“Existem soluções com políticas”, disse ele. “Será preciso adotá-las para saber se terão sucesso.”

Veja também
Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Impressionante a quantidade de “especialistas” que aparece quando o assunto é a máfia taxista. os mesmos que vendem votos em troca de vantagens e regalias.
    1 único motorista uber que dirige por 8 horas/dia em, por exemplo, 15 viagens, tira, pelo menos, 5 carros das ruas. C-I-N-C-O
    No Brasil (e não é diferente em outros países), desde 2014 já caiu 32% a quantidade de jovens entre 18 e 23 anos que NÃO TIRAM A CNH, coisa totalmente impensável anos atrás, já que era o sonho de TODOS OS JOVENS NESSA IDADE. Motivo? Ahhhh, não são táxs, mas os aplicativos de transporte.
    E tem mais….Quantos motoristas realmente trabalham em tempo integral? A MAIOR PARTE dirige como renda adicional. Logo, nem sempre sai com o carro.
    E, por último, os motoristas dirigem em horários variados (manhã, tarde, noite, madrugada).
    Então, “especialistas” que deturpam informações, inventam, criam, etc. Vão plantar batatas.

  2. Impressionante a quantidade de “especialistas” que aparece quando o assunto é a máfia taxista. os mesmos que vendem votos em troca de vantagens e regalias.
    1 único motorista uber que dirige por 8 horas/dia em, por exemplo, 15 viagens, tira, pelo menos, 5 carros das ruas. C-I-N-C-O

  3. Sandro Eugenio Caetano

    Com certeza o prefeito de Nova York e o lider da Câmara não devem saber tanto quanto vc!! Sobre o transito daquela cidade…

  4. Engraçado os imbecis defender essa empresa que paga propinas para operar ilegalmente!!!Na minha cidade até o desembarque no shopping foi proibido de parar e estacionar devido a quantidade imensa de carros,agora sei pq os taxistas chamam de urubus, parecem urubus atrás das carniças!!!! Já foi provado que essa empresa incha o modal e piora o trânsito!!

  5. Alexandre Divine

    Cara Odethe!!!!
    Vc realmente conhecedora do assunto. Aqui no Rio de Janeiro, o trânsito que era tolerável e tinha horário, agora é insuportável com engarrafamento o dia inteiro e todo dia. São carros em péssimo estado de conservação, sem qualquer manutenção, motoristas sem qualquer preparo e um show de barbeiragem no trânsito, nem vou falar dos crismes cometidos pelos motoristas dos aplicativos. Na boa, a população tem o que merece!!!
    Preço baixo com qualidade, nem produto chinês!!!

  6. Alexandre Divine

    Cara Odethe!!!!
    Vc realmente conhecedora do assunto. Aqui no Rio de Janeiro, o trânsito que era tolerável e tinha horário, agora é insuportável com engarrafamento o dia inteiro e todo dia. São carros em péssimo estado de conservação, sem qualquer manutenção, motoristas sem qualquer preparo e um show de barbeiragem no trânsito, nem vou falar dos crimes cometidos pelos motoristas dos aplicativos. Na boa, a população tem o que merece!!!
    Preço baixo com qualidade, nem produto chinês!!!

  7. Jorge Luiz Lavrador

    O título “Suicídios e transito ruim levam Nova York a refletir sobre Uber”, isso já mostra que o país que inventou essa modalidade esta preocupada com os transtornos causados no trânsito e nas pessoas que trabalham no volante e vem uma senhora dando uma opinião que contradiz exatamente o que vem ocorrendo no mundo todo, onde não há controle, e mais, muitos paises de primeiro mundo baniram esse aplicativo maléfico à muitas sociedades.

  8. Yuri Macieski

    Concordo com tudo isso. Mas ser humano acha que dando uma opinião contraditória vai mudar o mundo. O assunto é sério e merece total atenção. Tanto no âmbito que ao meu ver de um transporte criado por meios sem pensar nos maleficios que isso ia trazer no futuro e um assunto mais sério ainda, suicidio. Vamos parar e pensar um pouco. O mundo precisa de pessoas pra somar e não para criar caos.