Subsidiária da Odebrecht adia pagamento de dívida de R$ 9bi

A companhia enfrenta dificuldades para se estabelecer no mercado, por conta da Operação Lava Jato e do preço do etanol pouco atraente

São Paulo – A Odebrecht Agroindustrial tem um novo prazo de 60 dias para renegociar as dívidas. Ela deve cerca de 9 bilhões de reais a um grupo formado pelo BNDES, Banco do Brasil, Bradesco, Itaú e Santander.

Segundo apuração do jornal Folha de S.Paulo, a segunda maior produtora de açúcar e álcool do Brasil conseguiu o prolongamento do prazo para apresentar sua proposta de pagamento e terminar investimentos.

De acordo com o jornal, as instituições concordaram com a mudança na data, para manter a operação da companhia. Ela possui nove usinas produtoras de etanol, bioenergia e açúcar. 

A Odebrecht Agroindustrial apresentou prejuízo de 1,19 bilhão na safra 2014/2015, que foi de abril do ano passado a março deste ano.

A companhia enfrenta dificuldades para se estabelecer no mercado de etanol, por conta da Operação Lava Jato, que investiga outras empresas do grupo, e do preço do etanol pouco atraente.

Por meio de sua assessoria, a empresa afirmou que receberá novos aportes de capital dos acionistas,para reforçar sua estrutura de capital. O valor do aporte será definido nos próximos meses.

Por conta deste investimento, a Odebrecht Agroindustrial irá renegociar a dívida com os principais credores bancários deverá acontecer, “sempre com respeito aos atuais contratos, focando apenas no alongamento da dívida”.

* Matéria atualizada para incluir o posicionamento da Odebrecht Agroindustrial.