STJ desbloqueia R$ 3,7 bi da Braskem com condição de seguro-garantia

Valor foi bloqueado em junho depois que governo de Alagoas alegou danos provocados pela mineração em áreas próximas à extração do sal-gema

São Paulo — A petroquímica Braskem afirmou nesta sexta-feira, 9, que o presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ) permitiu o desbloqueio do caixa de cerca de 3,7 bilhões, condicionada à apresentação de seguro-garantia de igual valor a ser oferecido pela empresa em juízo.

Em junho, o Tribunal de Justiça de Alagoas bloqueou 3,7 bilhões de reais em contas da empresa para garantir eventuais indenizações por danos causados.

O governo alagoano alega que a atividade de mineração da Braskem no Estado provocou rachaduras em edifícios em bairros próximos à área de extração de sal-gema em Maceió.