S&P põe concessionária italiana em revisão após queda de ponte em Gênova

Atlantia, proprietária de Autostrade per l'Italia, era responsável pela gestão da ponte que caiu e é acusada de não realizar controles e manutenção devida

Roma – A agência de classificação de risco Standard & Poor’s (S&P) decidiu colocar em revisão para uma possível redução da nota a concessionária italiana Atlantia, proprietária de Autostrade per l’Italia, responsável pela gestão da ponte que caiu na terça-feira em Gênova.

A agência explicou em comunicado que coloca a qualificação creditícia em longo prazo da Atlantia e da Autostrade, que está em BBB+, na lista de revisão com possibilidade de diminuir a classificação em função de como vai evoluir a situação após o acidente em Gênova, que causou 38 mortes.

O governo italiano considera a Autostrade culpada pelo colapso da ponte em Gênova na terça-feira e acusa a companhia de não realizar os controles e a manutenção devida, por isso exigiu a saída dos diretores e iniciou um processo para revogar a concessão, que tem validade até o 2038.

Os títulos da Atlantia, que comprou a concessionária espanhola Abertis, que possui concessões de estradas no Brasil, terminaram o pregão de hoje na Bolsa de Milão com queda de 22,26%, ao preço de 18,30 euros por ação.

A Atlantia criticou o governo italiano por ter anunciado um processo para revogação da concessão da Autostrade “à revelia de investigações sobre as causas reais do incidente”, uma questão que, segundo a companhia, pode causar grandes repercussões para os acionistas e detentores de bônus da mesma.