S&P eleva rating da Suzano e mantém nota da Fibria

Para a S&P, a transação feita pelas duas empresas "não fará com que a Suzano se desvie de seus padrões de alavancagem"

São Paulo – A agência de classificação de risco S&P Global elevou o rating em escala global da Suzano de BB+ para BBB- e reafirmou a nota em escala nacional em brAAA. A perspectiva foi alterada de positiva para estável. Já o rating em escala global da Fibria foi reafirmado em BBB- e a perspectiva permanece estável.

Em comunicado divulgado nesta sexta-feira, 16, a S&P comenta que a elevação da nota da Suzano reflete a visão da agência de que a empresa está “empenhada em conter sua alavancagem dentro dos limites de sua política financeira”.

Para a S&P, a transação feita pelas duas empresas “não fará com que a Suzano se desvie de seus padrões de alavancagem, dado o histórico da empresa e nossa confiança em termos do nível sustentável de métricas de crédito da Suzano”.

Além disso, a agência acredita que a compra da Fibria fortalecerá a posição de negócios da Suzano, “então achamos que é positivo para o crédito”. No entanto, a S&P pondera que, caso a transação não seja viável, a nota da Suzano permanecerá em BBB- “porque achamos que a empresa poderia equilibrar o sucesso dos investimentos de crescimento significativo e a remuneração dos acionistas, mantendo as métricas de crédito dentro do grau de investimento”.

Em relação à Fibria, a S&P aponta que a nota “segue nossa crença de que a tendência de desempenho operacional e desalavancagem está alinhada com nossas expectativas”. A entidade combinada entre as duas empresas “resultará em uma companhia BBB-, com posição comercial mais forte”.