“Sou uma aberração”, diz investidor dos EUA sobre assédio sexual

Dave McClure, CEO da 500 Startups no Vale do Silício, pediu publicamente desculpas por ter assediado sexualmente diversas mulheres

São Paulo –  O criador de uma das maiores incubadoras de startups do mundo, Dave McClure, CEO da 500 Startups no Vale do Silício, pediu  publicamente desculpas por ter assediado sexualmente diversas mulheres no ambiente de trabalho.

O pedido de desculpas veio no sábado, 1º,  por texto entitulado  “Sou uma aberração. Desculpe” (I’m a Creep. I’m Sorry, no original)  e publicado na plataforma Medium. A postagem de McClure foi feita após seu comportamento inapropriado ter sido divulgado em reportagem do jornal The New York Times.

A matéria revela uma cultura de assédio sexual no Vale do Silício, principal berço de startups do país, e nota uma tendência: pouco a pouco as mulheres estão se sentindo mais confiantes para denunciar seus assediadores.

“Ainda que eu acredite não ser uma pessoa ruim ou má, está claro que algumas das minhas atitudes no passado machucaram ou ofenderam várias mulheres”, escreveu, admitindo que merece o rótulo de aberração.

McClure confessou que agiu inadequadamente em se aproveitou de sua posição. “Coloquei as pessoas em situações comprometedoras e inapropriadas, e tirei vantagem egoisticamente”, admitiu.

No longo texto, ele admite que está envergonhado e que só enxergou que ele era o problema depois de muitas conversas com a liderança da empresa e especialmente com a cofundadora Christine Tsai para quem ele passou o comando e o cargo de CEO da empresa.

McClure, que tem sucesso notório em fazer negócios inovadores deslancharem, disse também que espera que seu comportamento não interfira na continuidade da missão da empresa.

Em fevereiro desse ano, uma ex-funcionária da Uber denunciou assédio sexual por parte de seus colegas  e a notícia caiu como uma bomba. Esse outros motivos levaram à demissão do CEO da empresa, Travis Kalanick .