Sony vai demitir funcionários e fechar fábrica no Japão

Além de 1.800 demissões em uma unidade química vendida para um banco estatal no Japão, a empresa vai eliminar cerca de 2 mil empregos em sua sede e na fábrica de Gifu

Tóquio – A Sony disse que vai cortar postos de trabalho em sua sede em um quinto e fechar uma fábrica de lentes de câmeras e celulares no Japão, fornecendo novos detalhes de um plano anunciado previamente para cortar o quadro de funcionários global em 10 mil empregos até o fim de março.

Além de 1.800 demissões em uma unidade química vendida para um banco estatal no Japão, a Sony vai eliminar cerca de 2 mil empregos em sua sede e na fábrica de Gifu, região central do país, informou a companhia em um comunicado nesta sexta-feira.

Outros cerca de 2 mil funcionários serão cortados na Europa, metade deles na joint-venture de celulares com a Ericsson encerrada recentemente. As outras demissões serão em fábricas ao redor do mundo, disse a empresa.

A Sony espera que as demissões gerem uma economia de cerca de 30 bilhões de ienes (378,6 milhões de dólares) por ano, recursos necessários para a companhia que se esforça para conter as perdas com televisores e outros produtos eletrônicos.