Sony sinaliza lucro decepcionante com desaceleração de área de games

Perspectiva vem depois de dois anos de lucros recordes e ressalta as preocupações de que o processo de recuperação da Sony esteja perdendo força

Tóquio – A Sony alertou que terá uma queda mais acentuada do que o esperado do lucro anual e descartou algumas metas de longo prazo, num sinal de desaceleração da área de videogames da empresa diante do fim do ciclo do console PlayStation 4.

A perspectiva vem depois de dois anos de lucros recordes e ressalta as preocupações de que o processo de recuperação da Sony esteja perdendo força depois que a empresa enfrentou anos de prejuízos com aparelhos eletrônicos, como televisores.

Analistas esperam que a Sony lance um console de nova geração em 2020 para substituir o PlayStation 4, mas a divisão pode enfrentar forte concorrência dos serviços de streaming de jogos anunciados recentemente por Google e Apple.

A empresa japonesa previu lucro para o ano fiscal que se encerra em março de 2020 de 810 bilhões de ienes (7,25 bilhões de dólares), queda de 9,4 por cento na comparação anual e abaixo da previsão média de 834,49 bilhões de ienes compilada junto a 22 analistas consultados pela Refinitiv.

A Sony retirou metas de lucro anual para negócios individuais, incluindo um lucro entre 130 bilhões a 170 bilhões de ienes na divisão games, citando “mudanças significativas no ambiente operacional”.

Para o ano fiscal de março de 2020, a Sony espera que os custos para o desenvolvimento do novo console reduzam o lucro da divisão de jogos para 280 bilhões de ienes ante 311 bilhões um ano antes. As vendas do PS4 devem cair 10 por cento, para 16 milhões de unidades.

Veja também

O negócio de semicondutores, que inclui sensores de imagem, deverá ter lucro de 145 bilhões de ienes, um aumento de 1 bilhão de ienes em relação ao ano anterior. Os sensores de imagem da Sony, centrais para a recuperação da companhia, são usados por Apple e outros grandes fabricantes de smartphones.

A Sony permanece otimista em relação à demanda por sensores de imagem de grande porte e sistemas de câmeras com múltiplas lentes para smartphones, e disse que pode gastar 100 bilhões de ienes a mais para construir uma nova instalação.