Sonhos hollywoodianos de Ma colocam Youku na mira da Alibaba

Comprar o site de streaming mais popular da China possibilitaria que o empresário fornecesse filmes e seriados dos EUA para mais de um terço da população

Sidney/Hong Kong – O bilionário Jack Ma está vasculhando Hollywood em busca de filmes e programas de TV. Ele poderia descobrir que parte do que está procurando está no quintal da casa dele.

Nesta semana, o fundador da Alibaba Group Holding viajou pela Califórnia procurando conteúdos para transmitir para os consumidores chineses.

Comprar a Youku Tudou, o site de streaming de vídeo mais popular da China, possibilitaria que Ma fornecesse filmes e seriados dos EUA para mais de um terço da população.

A Alibaba já é dona de quase 17 por cento da companhia, que possui um valor de mercado de US$ 3,9 bilhões.

“Para a Alibaba, é estratégico adquirir a Youku Tudou e encontrar um lugar para todos os seus conteúdos de vídeo”, disse Castor Pang, diretor de pesquisa na Core-Pacific Yamaichi em Hong Kong, em entrevista pelo telefone.

Um acordo “tornaria a Alibaba ainda mais atraente como um monstro da internet que tem de tudo”.

Como rivais como a Tencent Holdings Ltd. estão expandindo seu próprio alcance digital, a Alibaba precisa dos 500 milhões de usuários da Youku para proteger seu lugar de maior empresa de comércio eletrônico da China, de acordo com a CM Research.

A IReasearch estima que o mercado de vídeos on-line da China poderia chegar a 40 bilhões de yuans (US$ 6,5 bilhões) até 2017, mais do que o dobro do que é hoje, pois os clientes assistem a tudo em seus smartphones e tablets, de vídeos caseiros até filmes completos.

“À medida que cada vez mais pessoas passam o tempo assistindo a vídeos on-line, fica mais importante para a Alibaba levá-las para seu ecossistema”, disse Cyrus Mewawalla, analista da CM Research em Londres, por e-mail.

A Alibaba é a principal acionista da Youku e a compradora mais provável, disse ele.

Conteúdo dos EUA

Assim como a Alibaba, a Youku está buscando programação nos estúdios dos EUA.

A companhia, que se dedica mais aos conteúdos produzidos profissionalmente do que aos vídeos amadores, pretende colaborar com produtores de entretenimento dos EUA para criar conteúdos que poderão ser assistidos no site, disse o presidente do conselho Victor Koo em entrevista no dia 27 de outubro, em Hong Kong.

No dia seguinte, Ma disse em uma conferência em Laguna Beach, Califórnia, que está “procurando parceiros” em Hollywood.

Ele e sua equipe iriam se reunir com representantes de alguns dos maiores estúdios para encontrar acordos de distribuição de programas dos EUA na China ou para investir nas empresas, disseram fontes do setor.

Usuários móveis

Em seu próprio discurso, Ma disse que os filmes da Alibaba seriam assistidos em aparelhos móveis e tablets. Os usuários móveis são responsáveis por 60 por cento do tráfego e 30 por cento das vendas da Youku, que tem sede em Pequim.

A receita da Youku chegará a US$ 1,2 bilhão até 2016, mais do que o dobro do valor atual, de acordo com estimativas de analistas consultados pela Bloomberg.

A previsão é de que na mesma época a empresa voltará a ser lucrativa, após pelo menos seis anos de prejuízos.

A Youku não seria simplesmente uma plataforma de lançamento para os novos conteúdos americanos da Alibaba.

A empresa tem seus próprios programas de sucesso na China, como “Searching Divas”, e deve começar a rodar a primeira versão chinesa do reality show Big Brother no ano que vem.

Conteúdo exclusivo

O conteúdo exclusivo ajuda a Alibaba a atrair tráfego e renda com publicidade para concorrer com a Tencent, a segunda maior empresa de internet da China, e com a Baidu, a operadora do maior motor de pesquisa do país.

“Isso explica por que as empresas de internet, como Alibaba, Baidu e Tencent, estão tão interessadas em reforçar seus conteúdos de vídeo”, disse Ricky Lai, analista da Guotai Junan International Holdings em Hong Kong.

“Eles estimulam o crescimento em toda a empresa”.

Momento da Alibaba

A Alibaba talvez não precise da Youku inteira neste momento. Os clientes que possuem um set-top box da Alibaba já podem assistir canais de TV e filmes em alta definição, fazer compras on-line e jogar.

No entanto, talvez ainda seja possível crescer. Ma disse que seu plano é criar um “ecossistema” através das aquisições.