SLC assina termo para criar joint venture com Mitsui

Acordo tem o objetivo de desenvolver atividades de produção e comercialização de commodities agrícolas

São Paulo – A SLC Agrícola informou nesta segunda-feira que assinou um termo não-vinculativo para formar uma joint venture com a japonesa Mitsui, com o objetivo de desenvolver atividades de produção e comercialização de commodities agrícolas, de acordo com fato relevante.

A joint venture, na qual a participação da SLC Agrícola será de 50,1 por cento, iniciará suas atividades em uma área localizada em São Desidério, na Bahia, pertencente à Agrícola Xingu, produtora agrícola da Multigrain, subsidiária integral da trading Mitsui.

Segundo o comunicado, a área desenvolvida passará a ser denominada Fazenda Paladino. Na temporada 2013/14, a propriedade terá uma área plantada de 21.902 hectares, sendo 10.045 hectares de algodão e 11.857 hectares de soja.

“A SLC Agrícola e a Mitsui estão alinhadas no sentido de buscar um plano de expansão para Joint Venture nos próximos anos”, afirmou a companhia brasileira, uma das maiores produtoras agrícolas do país.

Segundo a nota, a efetivação da transação está sujeita à realização de estudos técnicos, jurídicos e financeiros, à negociação satisfatória dos documentos definitivos e ao cumprimento das formalidades legais e regulatórias aplicáveis.

A SLC afirmou ainda que informações adicionais serão oportunamente divulgadas ao mercado “de acordo com a evolução das negociações”.

A Mitsui vem desenvolvendo produção agrícola no Brasil desde 2007 por meio da subsidiária Multigrain.

A Agrícola Xingu, produtora agrícola do Grupo Multigrain, detém três fazendas em três Estados, cobrindo 116 mil hectares, tendo foco em soja, algodão e milho.

A Agrícola Xingu também conduz produção de soja não-geneticamente modificada para exportação a mercados com essa demanda, como o Japão, por exemplo.