SLC Agrícola prevê alta de 13% no plantio 12/13, diz CEO

A previsão indica uma estabilidade na comparação com a estimativa inicial da companhia para a próxima safra, cujo plantio começa em setembro

São Paulo – A SLC Agrícola, uma das maiores produtoras de grãos e oleaginosas do Brasil, prevê plantar 280 mil hectares em 2012/13, o que representaria um crescimento de 13 por cento em relação à safra anterior, disse o presidente da companhia, Arlindo Moura.

A previsão indica uma estabilidade na comparação com a estimativa inicial da companhia para a próxima safra, cujo plantio começa em meados de setembro.

“A perspectiva para 2012 continua bastante positiva”, afirmou Moura em teleconferência para comentar os resultados do primeiro trimestre divulgados na véspera.

“Os altos do preços da soja trazem boas possibilidades…”, acrescentou ele, ao comentar sobre a previsão de plantio.

Os preços da soja estão sendo negociados em patamares recordes no Brasil, com os altos preços internacionais e também por um câmbio favorável na formação das cotações internas.

Segundo Moura, a área em 2012/13 crescerá com o plantio da fazenda Perdizes, em Mato Grosso, adquirida no início deste ano, e com mais dez mil hectares de outras terras da companhia.

CUSTOS SOBEM

O presidente da SLC disse que, embora a companhia tenha se antecipado nas compras de insumos, deverá registrar um crescimento de 2,5 por cento nos custos.

“Iniciamos a compra de insumos em janeiro, prevendo que eventualmente pudesse ocorrer um aumento…”, declarou, indicando que a companhia já comprou grande partes dos defensivos e fertilizantes.

Ele disse ainda que a companhia está próxima de fechar a venda de participação de 49 por cento na LandCo, uma subsidiária de terras da SLC.

Os recursos, estimados inicialmente entre 200 milhões e 250 milhões de dólares, deverão ser destinados para a expansão da companhia. Segundo o executivo, a empresa negocia com dois parceiros.