Sindicato alemão de pilotos convoca primeira greve da Ryanair

O sindicato informou nesta quinta-feira que os pilotos realizariam uma "greve de advertência" de quatro horas nos aeroportos alemães

O sindicato alemão de pilotos convocou uma greve dos funcionários da Ryanair nesta sexta-feira na Alemanha, poucos dias antes as festa de Natal, no que é a primeira paralisação trabalhista na história da empresa.

O poderoso sindicato alemão informou nesta quinta-feira que os pilotos realizariam uma “greve de advertência” de quatro horas nos aeroportos alemães, após as negociações iniciais com a companhia serem canceladas.

Após as discussões infrutíferas, o sindicato convoca “todos os pilotos da Ryanair contratados diretamente pela companhia a fazer greve na sexta-feira 22 de dezembro de 05H01 (02H01 de Brasília) a 08H59 (05H59)”, o que vai afetar “todas as conexões previstas nos aeroportos alemães neste período”, indicou o Vereinigung Cockpit (CV) em um comunicado.

O primeiro encontro previsto entre sindicato e Ryanair na quarta-feira “foi cancelado de última hora pela empresa”, que não queria a presença, na mesa de negociações, de 2 dos 5 membros da comissão tarifária do Cockpit, explicou o sindicato.