Shell e BMW preveem benefícios com reforma tributária nos EUA

A BMW espera que a reforma elevará seu lucro líquido de 2017 entre 950 milhões de euros e 1,55 bilhão de euros

Londres – A petrolífera britânica Royal Dutch Shell e a montadora alemã de carros de luxo BMW previram hoje que serão beneficiadas pela reforma tributária aprovada pelo governo dos EUA no Congresso americano na semana passada.

A BMW espera que a reforma, que prevê corte no imposto corporativo de 35% para 21%, elevará seu lucro líquido de 2017 entre 950 milhões de euros e 1,55 bilhão de euros, segundo cálculos preliminares.

Já a Shell acredita que a reforma terá um impacto “favorável” para suas operações, embora preveja despesas de US$ 2 bilhões a US$ 2,5 bilhões no balanço do quarto trimestre, que serão contabilizadas como um ajuste não caixa.

Fonte: Dow Jones Newswires.