Sete mil funcionários aderem à aposentadoria antecipada do BB

Medida faz parte de projeto de reestruturação do banco e deve trazer impacto positivo no resultado de 2008

Cerca de 7 mil funcionários aderiram ao Plano de Afastamento Antecipado (PAA) do Banco do Brasil (BB), que possui aproximadamente 83 mil empregados no país. O plano era voltado aos 12 mil funcionários com mais de 50 anos de idade e pelo menos 15 anos de contribuição à Caixa de Previdência dos Funcionários do Banco do Brasil (Previ).

O estímulo à aposentadoria antecipada faz parte de um programa de reestruturação do banco, anunciado em maio, que pretende aumentar a eficiência e trazer ganho de escala. Entre as medidas do programa, o BB anunciou a concentração em cinco cidades de serviços antes realizados em todo o país. Aos funcionários atingidos, o banco prometeu oportunidades de recolocação, transferências, permutas e desligamento voluntário da empresa por meio de programas de afastamento ou aposentadoria antecipada.

Com a adesão registrada, o BB estima que o Plano de Afastamento Antecipado trará um impacto negativo no resultado da instituição no curto prazo – de 482 milhões de reais no segundo trimestre do ano e de 46 milhões de reais no terceiro trimestre. Ao fim do ano, o saldo negativo gerado pela medida deve ser de 488 milhões de reais.

Em 2008, no entanto, o banco já deve ver os benefícios do plano: a estimativa é de que as adesões dos funcionários tragam um impacto positivo de 158 milhões de reais no resultado do ano. O BB também anunciou que a suspensão das contribuições de funcionários à Previ, por causa do superávit em um dos planos, trará uma redução de 300 milhões de reais, antes de contabilizados impostos, nas despesas de pessoal de 2007. Ainda segundo a instituição, a suspensão da contribuição será revista a cada doze meses. No mesmo comunicado, o BB informou também esperar uma contabilização extraordinária de aproximadamente 450 milhões de reais em despesas de pessoal, antes de impostos, no terceiro trimestre de 2007, valor referente à reestruturação do plano de saúde administrado pela Caixa de Assistência dos Funcionários do Banco do Brasil (Cassi), plano de saúde dos funcionários do banco.