Serviço permitirá assistir às estreias hollywoodianas em casa

Voltado para ricos, serviço cobrará US$ 500 por filme; donos de cinema reclamam e veem perigo de pirataria

Los Angeles – A empresa californiana Prima Cinema negocia com estúdios de Hollywood um serviço exclusivo que permite assistir as estreias em cartaz em casa, informou o jornal “The Wall Street Journal”,nesta quarta-feira.

O projeto do cinema em casa será voltado para clientes com alto poder aquisitivo dispostos a pagar US$ 20 mil pela assinatura e US$ 500 pelo aluguel de cada filme.

Apesar do preço, a Prima Cinema prevê que o serviço seja instalado em 250 mil casas num prazo de cinco anos.

“Não estamos aqui para substituir nada. Estamos criando uma nova fonte de renda para os estúdios e novas oportunidades para os fanáticos por cinema”, comentou fundador e diretor-executivo de Prima Cinema, Jason Pang, empresa que conta com o apoio da Universal Studios.

Prima Cinema, com sede em Los Angeles, já se reuniu com os seis grandes estúdios hollywoodianos, e com outras produtoras independentes para conseguir concretizar o projeto, com previsão de estreia para o segundo semestre de 2011.

O presidente da Associação Nacional de Proprietários de Cinemas de EUA, John Fithian, criticou os planos de Prima Cinema por considerar que “não faz sentido, já que arrisca milhões para lucrar centavos”.

“Não existe uma distribuição segura até os domicílios. A proposta dará uma cópia digital em perfeito estado ao mercado pirata, o que resultará em milhões de perdas”, disse Fithian, que não acredita que o serviço de luxo compense economicamente.