Sem guerra comercial no pop: Taylor Swift fará show para Alibaba na China

Dona do álbum internacional mais vendido em uma semana na China, cantora se apresenta no Dia do Solteiro, a "Black Friday chinesa"

A empresa chinesa de tecnologia Alibaba, dona do site de comércio eletrônico AliExpress, contratou a cantora americana Taylor Swift para se apresentar em seu evento do Dia do Solteiro na cidade de Xangai, segundo divulgou a agência Bloomberg.

O Dia do Solteiro, que acontece anualmente em 11 de novembro, é uma espécie de “Black Friday da China”, uma data comemorada na China desde 1993 e da qual a Alibaba se apropriou, sobretudo a partir de 2012, e transformou na maior data do varejo no mundo (o “11/11” usa os números “1” para fazer referência à solteirice).

Em 2018, a data bateu 30,8 bilhões de dólares em vendas — superando seu próprio recorde, de 25,4 bilhões de dólares no ano anterior –, com vendas sobretudo na China. A título de comparação, a Black Friday, que acontece em 29 de novembro, deve ter neste ano 3 bilhões de reais em vendas no comércio eletrônico no Brasil.

Taylor Swift vai se apresentar em um evento promovido pelo Alibaba na véspera do Dia do Solteiro deste ano, de acordo com comunicado divulgado pela empresa. O show será transmitido ao vivo pela televisão chinesa. Outros artistas estadunidenses, como Mariah Carey e Nicole Kidman, já fizeram performances na data comemorativa da Alibaba.

A cantora, que tem 29 anos, lançou em agosto deste ano seu novo álbum, batizado de “Lover”, e o disco teve mais de um milhão de reproduções, vendas e downloads somados em apenas uma semana após o lançamento, fazendo do trabalho o álbum internacional mais consumido da história da China em tão pouco tempo. Os dois últimos álbuns de Taylor Swift — “Reputation” e “1989” — também já haviam registrado vendas superiores a 1 milhão de cópias na China.

Para além da popularidade da cantora entre os chineses, a apresentação de Swift no evento da Alibaba acontece em meio à guerra comercial entre Estados Unidos e China, e é vista como uma forma de a companhia chinesa publicizar suas ações também no Ocidente. Neste ano, a cantora também já havia se apresentado em evento do Prime Day, data de promoções da varejista americana Amazon.

A Alibaba vem tentando expandir suas operações para os países ocidentais. A empresa abriu neste ano sua primeira loja física fora da China em Madrid, na Espanha. No Brasil, a fintech Ebanx, parceira de pagamentos da empresa, abriu uma loja vitrine temporária em Curitiba, no Paraná, também como forma de intensificar a presença da companhia chinesa entre os brasileiros. A AliExpress é a empresa internacional na qual os brasileiros mais fazem compras online, superando a Amazon. Ao jornal O Estado de S.Paulo, a Alibaba afirmou que estuda abrir um centro de distribuição para a AliExpress no Brasil e trazer para cá o Dia do Solteiro.

No Dia do Solteiro deste ano, mais de 200.000 empresas devem participar do evento de descontos, com 1 milhão de produtos e 500 milhões de consumidores.