Santos Brasil reverte prejuízo e lucra R$ 1 milhão no 3º tri

De acordo com a companhia, o resultado do período reflete a queda no volume de contêineres movimentados

São Paulo – A Santos Brasil registrou um lucro líquido de R$ 1,0 milhão no terceiro trimestre deste ano, revertendo a perda de R$ 1,1 milhão anotada em igual intervalo do ano passado.

De acordo com a companhia, o resultado do período reflete a queda no volume de contêineres movimentados, o recuo na receita unitária das operações de cais e do terminal de veículos e aumento na armazenagem, além de ganhos não recorrentes, com destaque para o ganho extraordinário com a reversão de despesas tributárias (FUNDAF) e para as despesas e custos não recorrentes remanescentes do processo de reestruturação organizacional.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) consolidado recorrente do período foi de R$ 17,3 milhões, uma queda de 44,7% ante o terceiro trimestre de 2016. A margem recorrente foi de 8,3%, ante 14,1% informados um ano antes.

O Ebitda recorrente exclui o efeitos dos seguintes itens não-recorrentes que impactaram positivamente o indicador consolidado no período: operação de cinco navios em Imbituba em junho, desviados do Porto de Itajaí, operação que ainda gerou um ganho residual de R$ 1,0 milhão no terceiro trimestre; receita de R$ 0,6 milhão com venda de ativo imobilizado; reversão de recolhimento de tributos ao FUNDAF no montante de R$ 11,5 milhões e reversão de provisões diversas no total de R$ 6,9 milhões.

Considerando tais itens não-recorrentes, o Ebitda consolidado somou R$ 29,1 milhões no terceiro trimestre, um aumento de 3,6% em relação ao mesmo intervalo de 2016. A margem Ebitda foi de 13,9% entre julho e setembro, ante os 12,6% de um ano antes. Em relatório que acompanha o balanço, a companhia destaca que o Ebitda do período foi positivamente influenciado também pelo bom desempenho operacional em operações das divisões de Logística e Terminal de Veículos.

A receita líquida consolidada atingiu R$ 209,3 milhões no período, montante 6,0% inferior aos R$ 222,7 milhões registrados no terceiro trimestre de 2016.

O resultado financeiro líquido apontou perdas de R$ 2,7 milhões, ante despesas de R$ 4,6 milhões de igual intervalo de 2016.