Samsung busca redenção com inteligência artificial no Galaxy S8

A Samsung está investindo pesado em inteligência artificial para tentar apagar o fiasco das baterias explosivas do Galaxy Note 7

A Samsung Electronics planeja equipar seus próximos smartphones Galaxy S com um assistente digital semelhante à Siri, buscando uma recuperação após o fracasso global que antecipou o fim da defeituosa linha Note 7.

A Samsung, que no mês passado adquiriu a empresa de softwares de inteligência artificial Viv Labs, com sede nos EUA, informou que o Galaxy S8 previsto para o ano que vem terá recursos de inteligência artificial “significativamente diferenciados” em relação àqueles existentes no mercado, como a Siri, da Apple, ou os do Google.

Esses serviços atualmente oferecem informações potencialmente úteis, como clima e horários de voos, com base na atividade do usuário.

A linha principal da Samsung, a Galaxy S, será fundamental para salvar a reputação da empresa após o fiasco em torno do aparelho Note 7, propenso a pegar fogo.

O recall e a posterior suspensão da linha custarão mais de US$ 6 bilhões, segundo estimativa, e derrubaram os lucros da divisão de celulares da empresa a uma mínima recorde no trimestre de setembro.

A companhia agora está investigando o motivo dos incêndios, mas até o momento não comentou sobre os progressos.

“Serão significativamente diferenciados em relação aos serviços que vemos no mercado atualmente”, disse o vice-presidente-executivo Rhee In-jong sobre os recursos do S8. Ele disse no mês passado que a companhia planeja implementar a tecnologia da Viv em outros eletrônicos e eletrodomésticos, além dos telefones.

As ações da Samsung, que acumulam alta de 30 por cento neste ano, subiram 0,8 por cento em Seul na segunda-feira.

As empresas de tecnologia globais buscam criar serviços em sintonia com os estilos de vida e com o comportamento diário de seus usuários.

A Amazon está tentando reunir mais desenvolvedores para sua tecnologia de voz Alexa, enquanto a Apple recentemente anunciou novas capacidades da Siri e abriu a tecnologia a outros desenvolvedores.

O Google, considerado líder em inteligência artificial, está com uma iniciativa própria.

A Samsung agora está entrando no jogo. A empresa costuma lançar novas versões de sua série de ponta Galaxy S em algum momento do primeiro trimestre de cada ano, normalmente durante o Congresso Mundial de Telefonia Móvel, na Espanha. Com a morte da linha Note 7, o S8 se tornará, na prática, o smartphone de exibição da marca.

A companhia está empenhada em deixar o Note 7 para trás e ressuscitar seu negócio. A Samsung reportou um forte declínio dos lucros devido aos gastos com o recall do Note 7.

O lucro líquido caiu 17 por cento no terceiro trimestre, para 4,41 trilhões de wons (US$ 3,9 bilhões), derrubando o lucro com a divisão de celulares a uma baixa histórica de 100 bilhões de wons.

A Samsung sofreu outro revés com um produto diferente na semana passada. A companhia está realizando o recall de cerca de 2,8 milhões de máquinas de lavar roupa nos EUA devido a relatos de que a parte superior do equipamento pode acabar se desprendendo durante o uso.

A Samsung informou, em comunicado de 4 de novembro, que oferecerá aos consumidores um conserto gratuito para a máquina, na casa do cliente, ou um desconto que poderá ser usado quando os consumidores comprarem uma nova máquina. Nos casos de compras mais recentes, os consumidores poderão receber reembolso integral.