Rossi adquire Norcon e assume dívida da construtora

Fusão das duas empresas dará origem a uma nova companhia chamada Norcon Rossi

São Paulo – Dando continuidade ao plano de pulverizar sua atuação nacional, a Rossi Residencial anunciou na noite de segunda-feira a compra da construtora Norcon, na região Nordeste do país, que dará origem a uma nova empresa chamada Norcon Rossi.

A parceria, que havia sido firmada em fevereiro passado, prevê lançamentos da ordem de 2,8 bilhões de reais até 2013, sendo que, a partir do ano seguinte, a Rossi terá direito de preferência de aquisição nos empreendimentos da Norcon.

A operação, contudo, não envolveu recursos da Rossi, que assumiu o endividamento da Norcon que, por sua vez, ingressou com os projetos já em andamento. A dívida da empresa comprada é de cerca de 150 milhões de reais, segundo a Rossi.

“Nossa opção foi absorver esse endividamento. O perfil (da dívida) é renegociável tanto em prazo quanto em taxa. Conseguimos acomodar essa transação fazendo a absorção de endividamento somente… Não há recursos próprios envolvidos”, disse o vice-presidente financeiro da Rossi, Cássio Audi, em teleconferência nesta terça-feira.

“Temos espaço bastante confortável em nosso balanço. Nossa alavancagem é uma das menores do setor”, acrescentou.

A nova empresa terá 70 por cento de participação da Rossi, ficando o restante com a Norcon, que será responsável pela realização dos empreendimentos em Sergipe, Pernambuco, Alagoas e na Bahia.

Se considerados os projetos já lançados e parcialmente vendidos desde a assinatura da parceria, a participação da Rossi será de 80 por cento.

Os lançamentos previstos para o prazo de três anos, segundo o vice-presidente de operações da Rossi, Leonardo Diniz, contarão com banco de terrenos da Norcon avaliado em 13 bilhões de reais, sem que seja necessário realizar aquisições.

“Não há aquisição (de terrenos). A Norcon traz a dívida e os projetos em desenvolvimento, equivalentes a 30 por cento de participação na nova empresa”, afirmou Diniz.

Já para o triênio a partir de 2014, quando será traçado um novo plano de negócios para a Norcon Rossi, os terrenos estão “quase totalmente quitados”, conforme o executivo.

O acordo que forma a nova empresa –que nasce com capital de 300 milhões de reais, de acordo com Diniz– prevê que a Norcon opere as áreas imobiliária e de execução dos projetos, enquanto a Rossi será responsável pelo controle das operações.

Sediada em Aracajú (SE), a Norcon atua nos segmentos residencial e comercial há 52 anos. No ano passado, a construtora teve receita líquida de 283 milhões de reais e lucro líquido de 12 milhões. O Ebitda (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) foi de 59,6 milhões de reais em 2010, com margem de 21 por cento.