RioFilme lançará edital para auxiliar digitalização de salas

Entidade identificou 16 pequenos cinemas cariocas que precisarão de apoio financeiro para concluir seu processo de digitalização

Rio de Janeiro – A RioFilme identificou 16 pequenos cinemas cariocas que precisarão de apoio financeiro para concluir seu processo de digitalização.

Segundo Sério Sá Leitão, presidente da entidade, o estudo levou em conta acordos de VPF e financiamentos pelo BNDES disponíveis no mercado e concluiu que essas pequenas salas, dedicadas ao cinema cultural e artístico, não conseguiriam arcar com os custos vendendo menos que 80 mil bilhetes por ano.

“Não é nosso interesse que essas salas desapareçam, elas tem um papel importane na distribuição da nossa produção cultural”, disse Leitão.

A RioFilme lançará um edital nesta edição do Festival do Rio, que começa nesta quarta, dia 28, para apoiar a digitalização dessas salas.

A empresa pública estima em R$ 250 mil o custo de digitalização de cada uma das salas.

Segundo Sérgio Sá Leitão, a RioFilme investirá R$ 200 mil via edital, e o administrador do cinema complementará com os R$ 50 mil restantes.

A primeira edição contemplará cinco salas, investindo R$ 1 milhão. “Nossa intenção é fazer novas edições desse edital, até complementar todas essas 16 salas”, conta.

Segundo o presidente da RioFilme, tratam-se de investimentos não-retornáveis.

Em contrapartida, as salas deverão cumprir uma cota diferenciada de exibição de obras nacionais e de filmes produzidos pela própria RioFilme.