Richard Branson deixará equipe tirar férias quando quiser

Em seu site, empresário anunciou que funcionários de sua equipe pessoal nos EUA e no Reino Unido poderão tirar folgas quando e por quanto tempo desejarem

São Paulo – Quem trabalha para Richard Branson no Reino Unido e Nos Estados Unidos terá direito a tirar folgas (ou férias) ilimitadas, no momento em que quiser. A nova “não política” foi anunciada pelo empresário em seu site na terça-feira (23). 

Por enquanto, a medida vai funcionar somente para os funcionários da equipe pessoal de Branson (cerca de 170 pessoas, segundo o The Guardian). Caso a novidade dê certo, as subsidiárias do Virgin Group (do qual ele é dono) serão incentivadas a “seguirem o mesmo caminho”.

No texto, o bilionário diz que a experiência “será extremamente emocionante de assistir”. Ele decidiu adotar o método inusitado depois que recebeu de sua filha um artigo que falava sobre um sistema parecido, adotado pela Netflix.

“A ‘não política’ permite que todos os assalariados saiam quando eles quiserem e por quanto tempo eles quiserem. Não há necessidade de pedir aprovação prévia e não é esperado que os trabalhadores e nem os gerentes tenham controle sobre os dias fora do escritório”, escreveu Branson. 

Segundo ele, caberá a cada funcionário decidir, sozinho, se precisa tirar algumas horas, um dia, uma semana ou um mês de descanso. A única condição é que eles tomem tal atitude “quando estiverem 100% confortáveis de que suas equipes estão com os prazos em dia em todos os projetos e que a ausência não será, de nenhuma forma, prejudicial ao negócio – ou, ao que interessa, suas carreiras!”.

A iniciativa da Netflix, de acordo com Branson, é “com certeza uma das mais simples e inteligentes” que ele ouviu em muito tempo. Por isso, ele resolveu implementá-la em sua companhia, onde as políticas de férias costumam ser “draconianas”, conforme sua própria definição.