Ri Happy quer fazer IPO em 2018, diz jornal

Ela já havia divulgado em 2013 que pretendia realizar um IPO em 2015, mas a crise econômica a fez adiar os planos

São Paulo – A Ri Happy contratou cinco bancos para realizar uma oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês).

De acordo com o Valor Econômico, a varejista de brinquedos retomou o intuito de abrir o capital com a recuperação do mercado. A empresa tem atualmente mais de 200 lojas espalhadas pelo país.

A companhia contratou os bancos BTG Pactual, Goldman Sachs, Itaú BBA, Credit Suisse e Bradesco BBI para a operação, que deve ocorrer em 2018, de acordo com o jornal.

Ela já havia divulgado em 2013 que pretendia realizar um IPO em 2015, mas a crise econômica a fez adiar os planos.

Sua controladora, a gestora de fundos de private equity Carlyle, irá usar o IPO para vender parcialmente sua participação na empresa.

A RiHappy foi comprada pelo Carlyle em 2012, e logo depois adquiriu também a concorrente PBKids. Nos anos seguintes, comprou também a Everkid e a rede Planeta Brinquedo.

Em abril deste ano, a gestora havia colocado a Ri Happy à venda, de acordo com o blog Primeiro Lugar.