Retomada no Brasil impulsiona 3º trimestre da Norsk Hydro

Produtora norueguesa teve queda nos lucros, mas menos do que era projetado para o período

OSLO — A produtora de alumínio Norsk Hydro reportou nesta quarta-feira uma queda menor do que a esperada em seus lucros do terceiro trimestre, à medida que uma retomada em suas operações antes interrompidas no Brasil e menores custos de insumos compensaram parcialmente os preços mais baixos dos metais.

O lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) no terceiro trimestre recuou para 1,37 bilhão de coroas norueguesas (149 milhões de dólares), ante 2,68 bilhões de coroas em igual período do ano passado, mas superou a estimativa média entre 14 analistas, de 969 milhões de coroas.

“É encorajador ver os custos diminuindo em nossos negócios ‘upstream’, ao lado de forte reestruturação e medidas de otimização ‘downstream'”, disse em nota a presidente executiva da companhia, Hilde Merete Aasheim.

Enquanto “upstream” se refere à produção do alumínio primário, os negócios “downstream” da Hydro envolvem o processo de transformação do metal em produtos específicios, como partes de automóveis e latas.

O ímpeto na demanda por alumínio primário se enfraqueceu neste ano, e a Hydro disse que espera que o crescimento global da demanda fique em torno de zero, com uma margem de -0,5% a 0,5%. Em 2018, a demanda por alumínio cresceu 3,1%.