Ressurreição? Graças a Android, Snapchat tem alta recorde de usuários

Com aumento de 37% em seus downloads no Android, Snap reportou crescimento recorde em sua base de usuários e diz que tentará chegar a lucro ainda neste ano

Mesmo ameaçada pelos stories do Instagram, a rede social de imagens Snapchat vive seus melhores dias em muito tempo. A Snap, companhia-mãe da rede social, ganhou 13 milhões de usuários no segundo trimestre deste ano, segundo resultados divulgados nesta quarta-feira, 23.

O número de usuários ativos da empresa subiu 7% na comparação com o último trimestre, chegando a 203 milhões de pessoas usando o aplicativo todos os dias. É o maior crescimento na base de usuários desde que a empresa abriu capital na bolsa, em 2017.

O faturamento da Snap também cresceu 48% no segundo trimestre na comparação com o mesmo período do ano passado, fechando junho com 388 milhões de dólares, acima das expectativas dos analistas.

O resultado foi divulgado após o encerramento do pregão desta quarta-feira, e fez as ações do Snap subirem mais de 11% nas negociações após o fechamento do mercado. Ao longo do dia, as ações já haviam subido mais de 4%, com a empresa fechando o pregão com ação negociada a 14,15 dólares e valor de mercado de 20,1 bilhões de dólares na bolsa de Nova York.

Alta no Android

Grande parte dos bons resultados do Snap no trimestre se devem ao crescimento na base de usuários do sistema operacional Android, onde os downloads aumentaram 37% neste trimestre. Os usuários do sistema do Google foram beneficiados por uma nova versão do aplicativo liberada pela Snap no começo de 2019, mais rápida e com menos erros.

A Snap sofreu recorrentes baques depois que o recurso de imagens que desaparecem foi copiado pela ferramenta Stories do Instagram, aplicativo de imagens que pertence ao Facebook.

A alta no Android mostra também um crescimento fora dos Estados Unidos, onde o sistema do Google é mais popular — incluindo no Brasil, onde mais de 90% dos smartphones usa o sistema Android.

A Snap não apresenta número de usuários por país, mas estatísticas de julho de 2019 divulgadas pelo site Statista mostram que o Brasil é o quarto país com mais usuários do aplicativo, com quase 17 milhões de pessoas, atrás de Reino Unido, França e Estados Unidos. Os americanos têm quase metade dos usuários do Snapchat no mundo.

Lucro neste ano?

Apesar das boas perspectivas, ainda falta ao Snap reportar lucro, o que o presidente e fundador da empresa, Evan Spiegel, disse que pode acontecer ainda neste ano.

A empresa fechou o segundo trimestre com prejuízo de 255 milhões de dólares, menos que os 353 milhões de dólares no mesmo período de 2018. O prejuízo também ficou abaixo do que previam os analistas.

Para o próximo trimestre, o cenário é otimista: a Snap projeta faturamento entre 410 milhões e 435 milhões de dólares, o que, se confirmado, a fará bater seu maior faturamento da história, passando os 389,8 milhões de dólares do quarto trimestre de 2018.

Após uma reformulação geral do aplicativo que foi criticada em 2018, a empresa também vem apresentando novidades bem-sucedidas, como investimento na produção de conteúdo próprio, novas ferramentas de realidade aumentada e o lançamento do Snapchat Games, com jogos feitos especificamente para serem jogados na plataforma.

O investimento em conteúdo, por exemplo, fez o tempo gasto pelos usuários na seção “Descubra” do Snapchat, em que conteúdo original de parceiros é postado, crescer 60% na comparação com o segundo trimestre de 2018. O número de usuários acessando o canal também cresceu 35%.

Aumentar o número de usuários e o tempo gasto por eles na plataforma é um passo essencial para aumentar o faturamento e atingir o lucro, uma vez que um dos objetivos da Snap nos próximos anos deve ser crescer sua receita de anúncios. A companhia deve fechar 2019 com 0,4% da receita de anúncios global, atrás de Google (31%), Facebook (20%), Amazon (4%) e Twitter (0,9%).

“O crescimento em nossa comunidade, engajamento e faturamento é o resultado de várias transições que completamos ao longo dos últimos 18 meses”, disse Spiegel na divulgação dos resultados. Após trimestres de estagnação ou queda no número de usuários, a Snap parece estar finalmente recuperando a rota de crescimento.