Reserva irá fechar todas as lojas para o dia das mães

É a primeira vez que a companhia carioca realiza uma ação do tipo, que afeta as lojas Reserva e Reserva Mini

Para que seus colaboradores consigam passar o Dia das Mães com a família, a loja de roupas Reserva irá fechar todas as suas unidades no domingo. Serão 82 lojas fechadas e mais de mil funcionários de folga no mesmo dia.

É a primeira vez que a companhia carioca realiza uma ação do tipo, que afeta as lojas Reserva e Reserva Mini. A empresa, que vende produtos masculinos e infantis, tem cerca de 200 mães entre seus colaboradores.

O fechamento das lojas deve ter impacto de 5% no faturamento da marca no mês. “Vimos que fazia muito sentido abrir mão dessa receita para fazer algo em que acreditamos”, afirma Carolina Portela, diretora de RH da Reserva.

A ideia veio do comitê de marketing, que discute todas as campanhas que serão lançadas pela companhia. Além dos profissionais da área, também fazem parte do comitê colaboradores de recursos humanos e pessoas chave da organização, principalmente jovens estagiários ou recém-formados.

“Percebemos que os mais jovens têm reflexões significativas e complementares sobre o tom das nossas campanhas”, diz Portela.

Veja também

Como uma marca predominantemente masculina, a Reserva não tinha aumento de vendas significativo no Dia das Mães. Ano passado, no entanto, lançou a coleção Tal Mãe Tal Filho, com peças coordenadas para mães e filhos.

Entre as peças, estão camisetas com a frase “Todo mundo vai”, para a criança”, e uma camiseta para a mãe com a frase “Você não é todo mundo”.

A folga no Dia das Mães é o benefício mais recente da companhia para esse público. Há quatro anos, a Reserva lançou um guia de pais e mães, entregue a gestores quando seus funcionários irão se tornar pais. O guia tem diretrizes sobre como lidar com funcionárias grávidas e pais recentes.

Os pais também recebem folga no dia de aniversário dos filhos há três anos. No ano passado, expandiu a licença maternidade para seis meses.