Cidadania por investimento no Caribe encabeça, mais uma vez, o novo Índice da CBI de 2019, mostra publicação do FT

LONDRES, 21 de agosto de 2019 /PRNewswire/ — A revista Professional Wealth Management (PWM) do Financial Times publicou a mais nova edição do Índice da CBI. O relatório especial, em seu terceiro ano, classifica todos os programas ativos de cidadania por investimento (CBI – citizenship by investment) do mundo, com base em sete pilares considerados os mais importantes para investidores que buscam uma segunda cidadania.

 

2019 CBI Index - A Guide to Global Citizenship - www.cbiindex.com

 

Um total de 13 países foram examinados no estudo deste ano, realizado pela firma de pesquisa independente James McKay: Antígua e Barbuda, Áustria, Bulgária, Camboja, Chipre, Dominica, Granada, Jordânia, Malta, São Cristóvão e Névis, Santa Lucia, Turquia e Vanuatu. No geral, as tendências centrais do setor de transparência, experiência e maior segurança observaram as nações caribenhas sustentar seus sucessos dos últimos anos até 2019, superando em desempenho seus pares em cinco dos sete pilares.

Dominica emergiu, mais uma vez, como o país com o melhor programa de cidadania por investimento do mundo, combinando extensa devida diligência com eficiência, velocidade, viabilidade financeira e confiabilidade. São Cristóvão e Névis manteve sua trajetória ascendente em relação a sua oferta de entrada sem visto ou de visto na chegada e demonstrou seu compromisso para expandir a devida diligência. Granada também aumentou a ênfase em devida diligência do programa, mas beneficiou muitas pessoas com sua cronologia aprimorada para cidadania. Santa Lúcia ultrapassou Antígua e Barbuda pela primeira vez, com a ilha do sul melhorando suas pontuações nas quesitos liberdade de movimento, cronologia de cidadania e devida diligência.

A demanda por cidadania caribenha continua a crescer, porque as necessidades de indivíduos com alto patrimônio líquido estão mudando. “Muitos cidadãos do Oriente Médio não querem mais ir para os Estados Unidos, da mesma maneira que europeus não querem ir para o Reino Unido por causa do Brexit”, de acordo com o presidente-executivo de um grande banco privado global. Alguns críticos insinuam que os requerentes da CBI são, em grande medida, migrantes que quebraram controles rigorosos de câmbio em seus países, mas o banqueiro privado explica que a maioria dos clientes de jurisdições politicamente voláteis, como os do Oriente Médio e da África, estão buscando a CBI como um plano C ou D, em caso de uma “escalada da insegurança ou de uma guerra aberta”.

O editor da PWM, Yuri Bender, disse: “Indivíduos ricos e suas famílias buscam uma segunda cidadania por diversas razões, ao mesmo tempo que os benefícios para as nações que oferecem programas da CBI podem ser consideráveis”. De fato, da perspectiva do país anfitrião, a transparência e a responsabilidade dos fundos de CBI assumiram o primeiro plano neste ano. O Índice da CBI de 2019 observa que os países que demonstraram como os cidadãos nativos estão se beneficiando dos recebimentos da CBI inspiraram mais confiança e atração entre os investidores.

Em 2019, o Índice da CBI também forneceu uma plataforma para especialistas tributários e jurídicos para discutir a distinção entre cidadania e o dever de pagar tributos. Especialistas da Ernst & Young, Smith and Williamson e Queen’s Counsel Balraj Bhatia concordaram, de forma unânime, que a cidadania e a residência conferem conjuntos diferentes de direitos e obrigações para os indivíduos. O presidente-executivo da FACT Due Diligence, Kieron Sharp, explica porque “a devida diligência completa é a pedra fundamental do setor de cidadania por investimento”, além das óbvias implicações de reputação e segurança.

O relatório completo do Índice da CBI de 2019 já está disponível para download em www.cbiindex.com.

Sobre o Índice da CBI (CBI INDEX)

O Índice da CBI é um estudo abrangente de todos os programas ativos de cidadania por investimento (CBI – citizenship by investment), regulados por governos, de todo o mundo. Divulgado anualmente pela revista Professional Wealth Management, publicação do Financial Times, ele oferece a indivíduos e entidades um guia prático de diversos programas da CBI, comparando seus pontos fortes. Desde sua primeira edição em 2017, o Índice da CBI se tornou a fonte independente mais confiável e amigável ao usuário de informações sobre os programas da atualidade, as questões essenciais que moldam os interesses dos investidores e a futura direção da cidadania por investimento.

Foto – https://mma.prnewswire.com/media/962639/2019_CBI_Index___A_Guide_to_Global_Citizenship___www_cbiindex_com_Infographic.jpg 

Contatos:
info@cbiindex.com
www.cbiindex.com

 

FONTE CBI Index