Refinarias do Golfo do México liberam funcionários por furacão

As petroleiras Royal Dutch Shell, Valero, Anadarko Petroleum e Exxon Mobil, entre outras, decidiram retirar os trabalhadores das plataformas de petróleo

Austin – As grandes refinarias do Golfo do México trabalharam em período reduzido e liberaram os trabalhadores das instalações de petróleo e gás nesta sexta-feira por conta da ameaça do furacão Harvey, de categoria 3, que chegará ao estado do Texas nas próximas horas.

As petroleiras Royal Dutch Shell, Valero, Anadarko Petroleum e Exxon Mobil, entre outras, decidiram retirar os trabalhadores das plataformas de petróleo e interromperam a extração na região sudeste do Texas, segundo anunciaram em diferentes comunicados.

Além disso, a Exxon Mobil anunciou uma doação de US$ 500 mil para as organizações regionais da Cruz Vermelha ao longo da costa do Golfo para ajudar com os serviços de emergência.

“Os nossos pensamentos e orações estão com os residentes das comunidades da costa do Golfo do Texas e da Luisiana, atualmente no caminho do furacão Harvey”, disse em comunicado Darren W. Woods, presidente e diretor-executivo da ExxonMobil.

Harvey se transformou em furacão de categoria 3 (de um máximo de cinco) nesta sexta-feira ao aumentar seus ventos máximos sustentados para 195 km/h enquanto avança rumo à costa do Texas, informou o Centro Nacional de Furacões (NHC).

disse em um boletim especial que Harvey está a 120 quilômetros a lés-sudeste da cidade de Corpus Christi, na costa texana, onde se encontra o principal porto do país para as exportações de petróleo, que teve as atividades interrompidas na quinta-feira.

“Talvez nunca tenha havido uma tempestade como esta e o impacto na indústria energética pode ser devastador” para a próxima semana, declarou à imprensa especializada o diretor-executivo do porto, John LaRue.

Frente a esta redução da produção na costa do Texas, onde se extrai boa parte do petróleo dos Estados Unidos, os preços subiram e começaram a se formar longas filas nos postos de gasolina do estado, segundo reportaram vários jornais locais.

Harvey tornou-se um poderoso ciclone de categoria 3 na escala de intensidade Saffir-Simpson, cujo patamar máximo é cinco, e os especialistas do NHC previram que ele tocará terra na costa central do Texas hoje à noite.

A previsão mantém todo o potencial destruidor do fenômeno para gerar acumulações de chuva de até três pés de altura (91 centímetros), ventos de furacão de categoria 3 (entre 178 e 208 quilômetros por hora) e ondas de até 12 pés (3,66 metros), que poderiam provocar inundações “devastadoras”.

Veja também