Record teria demitido mais de 300 funcionários, diz Folha

Entre domingo e segunda, a emissora de Edir Macedo teria dispensado boa parte da equipe, dando prosseguimento a sua estratégia de terceirização da produção

São Paulo – A crise no orçamento da Rede Record continua gerando polêmica. Nesta terça-feira, nota na coluna Outro Canal, da Folha, informa que 300 funcionários teriam sido demitidos da emissora de televisão.

A equipe dispensada faria parte do RecNov, complexo dos estúdios de dramaturgia da Record, no Rio de Janeiro.

Segundo o jornal, o protesto dos funcionários dentro da empresa tem sido bem humorado. Um pôster na produção do programa “Melhor do Brasil” teria sido uma das manifestações da equipe. O material simularia um cartaz de filme com uma foto de Rodrigo Faro e o título “Em busca da Produção Perdida”.

Terceirização

Em maio, a política de restrição de custos da empresa ganhou visibilidade quando surgiram rumores de que a empresa estaria adotando a terceirização como forma de restrição de custos. Segundo o mesmo jornal, a Record cogitava a hipótese de terceirizar a produção de conteúdo de entretenimento.

O canal Na Telinha, da UOL, informou ontem que todo o departamento de cenografia, estaria sendo terceirizado – nada mais seria feito por profissionais contratados da casa. Outros, como o de segurança e maquiagem, também estariam a caminho da terceirização.