Rappi vai cortar 6% dos funcionários na América Latina

Em comunicado, a empresa informou que pretende investir no seu time de tecnologia e na experiência do usuário

A dona do aplicativo de entregas Rappi decidiu realizar uma reestruturação e com isso vai cortar 6% de seus funcionários na América Latina, afirmou a companhia nesta quinta-feira.

“Em 2020, a Rappi decidiu investir no seu time de tecnologia e na experiência do usuário. Com o objetivo de alcançar sua visão, a empresa optou por reduzir algumas áreas e ampliar outras”, afirmou a empresa em comunicado.

A empresa não informou o número total de funcionários atualmente empregados.

Veja também

“Essa decisão não afeta nossos planos de crescimento, inclusive estamos contratando um grande número de funcionários para as áreas foco da Rappi para 2020”, acrescentou a companhia.

A companhia tem entre seus principais investidores o grupo japonês de investimentos Softbank, mas afirmou que a decisão de reestruturação ocorreu por iniciativa de sua própria equipe de gestão.