Raízen segura investimento de até R$2 bi por subsídio ao diesel

"Tem muita interferência e eleições... Estamos segurando (investimentos)", disse Ricardo Mussa, vice-presidente de Logística e Trading da companhia

Rio de Janeiro – A Raízen, joint venture entre Cosan e Shell, está segurando investimentos de 1,5 bilhão a 2 bilhões de reais em infraestrutura para os próximos cinco anos em razão da interferência do governo no mercado de diesel, disse um executivo da empresa nesta quarta-feira.

Para Ricardo Mussa, vice-presidente de Logística e Trading da companhia, a segunda maior distribuidora do país, os subsídios ao óleo diesel, efetivados na esteira dos protestos dos caminhoneiros, foram “um pouco exagerados”.

“Tem muita interferência e eleições… Estamos segurando (investimentos). A interferência cria incerteza, afeta competição e é pior para o consumidor”, disse ele durante o evento Rio Oil & Gas 2018, no Rio de Janeiro.