Quer funcionários produtivos? Tenha janelas no escritório

Estudo revela que trabalhadores expostos à luz do dia dormem em média 46 minutos mais do que aqueles que ficam em cubículos - e têm mais qualidade de vida

São Paulo – Para ajudar os funcionários a serem mais saudáveis e produtivos as empresas precisam de nada mais do que janelas. Isso mesmo: janelas.

De acordo com um estudo das universidades norte-americanas Northwestern e de Illinois, empregados que trabalham em escritórios com exposição à luz natural têm um sono de maior duração e melhor qualidade do que aqueles que ficam em cubículos fechados.

Consequentemente, esses profissionais realizam mais atividades físicas e têm mais qualidade de vida, segundo a pesquisa.

Conforme aponta o material, ambientes com janelas fazem com que os funcionários fiquem 173% mais expostos à luz branca durante as horas de trabalho e durmam em média 46 minutos mais por noite do que aqueles que não veem a cor do dia.

“Há evidências crescentes de que a exposição à luz, particularmente pela manhã, é benéfica para a saúde e afeta o humor, senso de alerta e metabolismo”, diz a neurologista e especialista em sono Phyllis Zee, uma das autoras do estudo, em nota no site da universidade Northwestern.

Segundo Mohamed Boubekri, professor de arquitetura da Universidade de Illinois e coautor da pesquisa, uma solução para que as empresas consigam aproveitar o recurso natural e tornar os funcionários mais saudáveis – e mais dispostos – é garantir que as estações de trabalho fiquem a menos de 25 pés (cerca de 7,5 metros) das janelas.

“A luz do dia praticamente desaparece depois de 20 a 25 pés das janelas”, afirma na nota.

Participaram do estudo 49 pessoas que trabalham durante o período diurno: 27 que ficam em lugares fechados e 22 onde há janelas. Os dados sobre exposição à luz, atividade e sono foram medidos por meio da actimetria – que consiste em colocar no pulso do paciente um aparelho que registra o tempo que ele se move e repousa enquanto dorme.

Esse método foi aplicado em 21 dos participantes: 10 dos que trabalham em locais sem janelas e 11 dos que ficam em escritórios com luz natural. A qualidade de vida e do sono de todos os pesquisados também foi verificada em autoavaliações.