Quem é Chuck Feeney, o herói de Warren Buffett e Bill Gates

Fundador do Duty Free, bilionário já doou quase toda sua fortuna para filantropia e deveria ser um exemplo para o mundo, segundo próprio Buffett

São Paulo – Warren Buffett e Bill Gates são homens admiráveis e inspiradores. O que muita gente não sabe é que os dois dos homens mais ricos dos Estados Unidos também têm os seus heróis e um deles é Chuck Feeney, fundador do Duty Free e filantrópico nato.

Nesta semana, em um evento sobre caridade, Buffett falou abertamente sobre Feeney e a grande admiração que possui do empresário. “Ele é um exemplo. Meu herói e o herói de Bill Gates”, afirmou o bilionário, segundo reportagem da revista Forbes.  

Há 30 anos, Fenney fundou o Atlantic Philanthropies, uma das maiores fundações privadas do mundo, e desde então já doou mais de 6 bilhões de dólares para o instituto.

Segundo estimativas, até 2016, as doações devem somar 7,5 bilhões de dólares – ou quase toda a fortuna que o empresário conquistou em vida.  

Desapego

Com 83 anos, Feeney é conhecido pelo total desapego aos bens materiais, há quem diga que ele não possui imóveis e carros em seu nome e que costuma usar relógios simples, que não custam mais que 15 dólares.

Em 2010, ele falou sobre a necessidade de ajudar os outros em um relatório divulgado por sua fundação. “Eu penso que você deve usar sua riqueza para ajudar as pessoas. Tento viver uma vida normal, e trabalho duro não para ficar rico”, disse o empresário.

Além da Duty Free, Feeney já investiu parte de sua fortuna na Moët Hennessy Louis Vuitton (LVMH) e quando vendeu sua participação no negócio, destinou 26 milhões de dólares para serem distribuídos entre 2.400 funcionários da companhia no longo prazo.

O Atlantic Philanthropies apoia projetos sociais, de educação e saúde em diferentes países do mundo, como África do Sul, Estados Unidos Vietnã e Austrália. Por isso, para Buffett, Fenney deveria ser o herói de todo o mundo.